(47) 999 333 606
  

Simplicidade e Florais de Bach

Larch_forest

Imagem: Floresta de Larch (Larix decidua) – cedro típico das montanhas da Europa Central.

Artigo escrito por Abelardo José Quijada, BFRP, Espanha
Publicado originalmente em inglês. Tradução por Samantha Sabel

“Na aparente complexidade do universo existe um mecanismo silencioso e muitas vezes esquecido: a simplicidade. Nós a vemos nas crianças, na sua simplicidade e alegria. Sim, cada crença, quer seja ela consciente ou inconsciente, carrega implícita dentro de si uma forma de ver e perceber a vida que influencia a maneira como agimos. E nós tendemos a complicar as coisas com a crença de que uma maior complexidade traz melhores resultados.

Os florais por outro lado são um exemplo claro de simplicidade. Eles trabalham elevando as vibrações das pessoas que não estão em harmonia, trazendo-as de volta para um estado mais positivo, restaurando o seu equilíbrio e, com ele, a saúde.

É de conhecimento comum que podemos apenas oferecer aquilo que temos, e não podemos dar amor aos nossos companheiros de vida se não amarmos primeiro a nós mesmos. Podemos ver o quanto as flores têm para dar observando como elas são na natureza. Elas demonstram coragem – aquelas florzinhas que crescem nas beiras de autoestradas. Elas mostram determinação e decisão – sequer perguntando se o lugar onde estão crescendo é melhor ou pior, mas simplesmente experienciando-o. Elas mostram interesse pela vida – sempre florescendo, sorvendo os raios do sol todos os dias – e uma habilidade de viver em solidão – aquelas flores que aparecem em locais desérticos onde nada mais vive. Elas aceitam sem reclamar os efeitos em si do meio ambiente e da ação humana, e demonstram esperança e fé frente aos testes mais duros – perceba aquelas plantas que retornam de uma quase morte com apenas um pouco de água e luz. Elas são, num certo sentido, sensíveis ao sofrimento dos outros sem perder a própria individualidade – há um ditado espanhol que diz que ‘uma árvore não se recusa a dar sombra nem mesmo ao lenhador’- e como um fator que se aplica a todas as situações, elas são um exemplo de amor puro, da vibração mais alta que impregna tudo: uma flor não recusa o seu perfume nem mesmo aos pés que a esmagam.

Estas qualidades são as mesmas dos sete grupos em que o Dr. Bach, este grande conhecedor da vida, das flores e da simplicidade, agrupou o seu sistema de essências florais. Este sistema é um repertório completo de autoconhecimento, crescimento e saúde no qual nos percebemos como parte única do mundo que cria não apenas a nossa realidade mas aquela de tudo que existe. Podemos recuperar não apenas nossa saúde, mas o nosso senso de responsabilidade e poder, não nos sentindo mais precisando reclamar das pessoas, das doenças ou situações que nos fazem ou fizeram infelizes.

Se algum dia você se encontrar sentindo medo ou incerteza, uma falta de interesse pela vida, sentindo-se sozinho, vulnerável, desesperado ou preocupado, olhe ao seu redor. Você certamente encontrará uma flor ou uma árvore que irão lembrá-lo de quem você é e de qual é a sua real natureza.”