(47) 999 333 606
  

As necessidades humanas

Colhendo_flores

Na psicologia, Abraham Maslow tornou-se conhecido por elaborar uma caracterização gráfica das necessidades humanas em formato de pirâmide.

No desenho por ele proposto são elencadas as diferentes áreas a que todos devemos estar atentos ao longo de nossas vidas para garantir uma existência equilibrada e feliz:

piramide das necessidades humanas

Figura: pirâmide das necessidades humanas (clique para ampliar). Fonte: GoodTherapy.Org

A “pirâmide das necessidades humanas”, como ficou conhecida esta figura, retrata também as diferentes etapas do desenvolvimento humano: ao longo da vida vamos adquirindo experiência e galgando os degraus rumo à autorrealização e autotranscendência.

Ela mostra, da base ao topo, as seguintes necessidades a serem atendidas:

Fisiológicas: Tudo que é necessário para manter a vida do corpo físico: respirar, comer, beber, etc.

Segurança: Ter saúde, estar livre de ameaças à integridade física/emocional/mental, segurança financeira.

Pertencimento: A uma comunidade, a relacionamentos de amizade e de amor. Estar bem nas questões de família, parceiros, cidadania.

Autoestima: Ter a si mesmo em boa consideração, autoconfiança, sentir-se aceito como se é.

Cognitivas: A busca por conhecer assuntos e atribuir sentidos ao que percebe.

Estéticas: A busca pela experiência de beleza, equilíbrio e harmonia das formas.

Autorrealização: A sensação de se estar vivendo o próprio potencial. O que deixa cada um autorrealizado varia muito de pessoa a pessoa.

Autotranscendência*: O sentido de conexão com a coletividade do planeta, com o universo, os sentidos mais profundos e espirituais da existência.

(*Este último nível foi acrescentado à pirâmide a partir do trabalho do psiquiatra austríaco Viktor Frankl, criador de uma abordagem psicoterápica chamada logoterapia, que ocupa-se primordialmente de auxiliar as pessoas a encontrar sentidos de vida.)

Uma subida não linear

Problemas ao longo do caminho podem acontecer e muitas vezes nos vemos precisando, mesmo já adultos, tendo de voltar a atender necessidades que antes já estavam preenchidas. É o caso de quem perde o emprego, por exemplo, e volta a se deparar com a necessidade de tomar providências para garantir a sua sobrevivência e segurança.

É natural que nem todas as pessoas ao final da sua jornada estarão bem resolvidas com todos os níveis da pirâmide, pois muitos fatores – tais como a pobreza, privações, doenças, limites individuais e outras circunstâncias – podem interferir nas possibilidades de desenvolvimento de cada um.

Ferramenta de autoconhecimento

Em meus atendimentos, eventualmente apresento aos pacientes a imagem desta pirâmide, pois penso que ela nos lembra de forma simples e autoexplicativa as diferentes dimensões das quais todos somos feitos e às quais devemos, se quisermos cuidar bem de nós, prestar sempre atenção.

Nossas diferentes necessidades são interconectadas e afetam umas às outras. Uma pessoa com a saúde física precária, por exemplo, pode sofrer de maior vulnerabilidade emocional. Nesses casos, parte da psicoterapia envolve motivá-la a honrar o próprio corpo como se fosse o templo da alma, procurando ficar mais em dia com as necessidades do seu corpo físico.

Em outros casos, observo que a experiência de não ter tido uma boa segurança física ou afetiva na infância parece desencadear na idade adulta maiores dificuldades com a manutenção de uma boa autoestima, ou dificuldades em manter relacionamentos saudáveis e seguros.

Compreender como essas diferentes dimensões da existência se entrelaçam em nossa história particular é um exercício terapêutico. Ele passa por falar de como nossas necessidades estão ou não sendo atendidas – ao longo de nossa história, no nosso contexto presente e nos planos que temos para o futuro.

Exercícios de autoconhecimento como esse nos ajudam a ter mais clareza a respeito de quem somos, identificando as mudanças que estão ao nosso alcance para podermos não só suprir melhor as nossas necessidades como também desenvolver os nossos melhores potenciais.

Referências:

Maslow’s Hierarchy of Needs. Verbete do site GoodTherapy.Org. Link: https://www.goodtherapy.org/blog/psychpedia/maslow-hierarchy-needs . Acessado em 19/4/2018.

Frankl, Viktor. Man’s Search for Meaning. London: Rider, 2008.